Yoga: Filosofia de vida

Yoga é filosofia de vida. Significa literalmente “união”. Baseado nesta filosofia, um sábio, filósofo e iogue indiano denominado Patanjali elaborou um sistema de 8 passos necessários para evitar o sofrimento. Esse manuscrito  é conhecido como Yoga Sutra de Patanjali, um verdadeiro tesouro para a humanidade.

O que é Yoga?

yoga-filosofis-de-vidaVamos para o oriente, há milênios, para entender que esse conhecimento possui profundas raízes.

O caminho do Yoga é o caminho da felicidade que é a busca de todo ser humano.

A trajetória que se segue neste caminho objetiva sair do denso para o sutil. Do individual para se sentir parte pertencente ao Todo Absoluto.

Importante ressaltar que a palavra Yoga é, muitas vezes interpretada aqui no ocidente, como a prática de aulas com um tempo médio de uma hora de duração onde o praticante realiza posturas (asanas) durante esse processo. As aulas são compostas de posturas de equilíbrio, relaxamento, flexibilidade e meditação.

Mas Yoga é muito mais do que isso. Uma pessoa pode praticar Yoga sem estar participando necessariamente das aulas específicas acima citadas.

 O que é Sutra?

Os sutras são aforismos(frases) escritos para o aprendizado de temas complexos. Esse estilo literário foi muito utilizado entre os séculos IV e II a.C. Como os alunos tinham que memorizá-los, eles seguiam uma estrutura linear para facilitar a assimilação. Havia também uma sequência ou fio condutor onde uma frase anterior desencadeava o raciocínio pertinente para a frase  seguinte.

Yoga sutra de Patanjali

O manuscrito original possui 196 sutras  divididos em 4 capítulos. Essa obra foi escrita em sânscrito entre 500 a 200 a.c aproximadamente e nos convida a percorrer essa trajetória para atingir o estado de iluminação.

Veja então  os oito passos do Yoga ou as oito divisões do Yoga elaboradas por Patanjali: yama, niyama, asana, pranayama, pratyahara, dharana, dhyana e samadhi.

Você deve estar pensando que eu estou “falando grego”, mas não é grego não. É sânscrito, uma língua utilizada na Índia antiga. Cada palavrinha dessa contêm um significado profundo para nossas vidas.

Conheça os ensinamentos que o Yoga nos oferece, codificados por Patanjali…

Aspectos Externos

Os primeiros passos

Yama  e Niyama se referem à questões éticas. Yama se refere à regra do comportamento social enquanto Niyama refere-se a regra do comportamento pessoal.

Yama significa restrição, controle, domínio. São eles:

> não praticar a violência (ahimsa);

> falar a verdade (satya);

> não roubar (asteya);

> se conter em relação a sexualidade (brahmacharya) e

> não se apegar (aparigraha).

Essas atitudes purificam o sujeito e desenvolvem uma conduta moral saudável.

Niyama vai trabalhar nossos aspectos internos. São sugestões para a formação do nosso caráter. São eles:

> a purificação (shauchan);

> o contentamento (santocha);

> perseverança e auto esforço (tapas);

> autoconhecimento (swadhyaya); e a

> entrega ao Divino (ishwara pranidhana).

Praticando os Niyama conseguimos manter uma vida equilibrada.

Terceiro passo

O terceiro passo se refere a prática de asanas. São as posturas que desenvolvemos em uma aula de yoga. Já mencionamos que aqui no ocidente é comum as pessoas acharem que yoga significa a prática de asanas e nada mais. Integrando corpo e mente essas posturas são extremamente benéficas e trazem, ao praticante, vitalidade, flexibilidade, equilíbrio e saúde.

Quarto passo

Pranayama é o domínio(yama) da energia vital(prana). Consiste em controlar o processo da respiração. Expansão da energia vital através da inspiração e da expiração.

Quinto passo

Pratyahara Seria a passagem dos aspectos externos para os aspectos internos. Nos afasta dos nossos cinco sentidos mundanos para voltarmo-nos ao nosso interior.

 

Aspectos Internos

Sexto passo

Dharana significa segurar, reter. Fixação da atenção exercitada pela contemplação em um único ponto. É a concentração em um foco.

Sétimo passo

Dhyana  é o estado de meditação. A preparação necessária para se atingir o samadhi. Significa parar o fluxo do pensamento.

Oitavo passo

Samadhi  – contemplação, transcendência. É o estado de iluminação.

 

Para entender esse estado de iluminação teríamos que experimentá-lo. É algo inefável e, provavelmente, poucos foram os que o atingiram.

Para nós ocidentais pode parecer complicado chegar ao oitavo passo mas podemos adaptar facilmente aos dias atuais. Procure ler os oito passos novamente pensando no seu dia-a-dia e veja se não encontrará várias ações, talvez com nomes diferentes, que são encorajadas por diversos estudiosos presentes na nossa cultura.

Não quero aqui subestimar um conhecimento tão complexo, fundamental, profundo e valoroso como é o Yoga. Meu objetivo é trazer, de forma acessível, esse conhecimento para que você, leitor(a), manifeste interesse em estudá-lo e se aprofundar no tema.

 

Você teria algo a acrescentar? Quer compartilhar? Deixe seu comentário abaixo.

Namastê.

Curtir JF Jornal do Face
Curtir este Artigo

Leia também:

Se gostou desse artigo compartilhe com seus amigos. Meu nome é Débora e sou empreendedora digital. Agora tenho um sonho realizado, trabalho em casa e ainda contribuo com grandes causas sociais. Meu propósito é trazer reflexões e possibilidades. Junte-se a nós nesse grande projeto e torne-se um afiliado da Social Fórmula Top clicando aqui . Namastê sempre...


ATENÇÃO: O meu blog utiliza Copyscape Premium, um serviço de deteção e notificação automática de plágio, por favor pense nas consequências negativas do Google penalizar seu website antes de duplicar o meu conteúdo.
  1. […] 8 passos,  por um sábio filósofo yogue denominado Patanjali. Se tiver interesse, pode acessar o link  para saber […]